Novo Cardeal coreano sobre a nomeação: "um chamado à evangelização da Coréia do Norte e da China"

17/01/2014 08:25

Seul (RV) – “Através deste chamado de Deus, rezarei e darei o meu pleno apoio à evangelização da Igreja na Ásia, em particular da China e Coréia do Norte”. Com estas palavras, o Arcebispo de Seul, Dom Andrea Yeom Soo-jung, interpreta a sua nomeação cardinalícia. “Esta é uma missão importante não somente para a Igreja na Coréia”, explica.
Justamente por esta especial atenção à evangelização, o Arcebispo coreano escolheu a Agência Fides, no discastério vaticano da Propaganda Fidei, para uma primeira declaração pública após sua nomeação pelo Papa Francisco: “O meu olhar volta-se aos Cardeais que o nosso país teve no passado e que se dedicaram à evangelização. Desejos seguir as suas pegadas”, afirmou.
“Devo admitir que estou um pouco assustado e preocupado, mas acolho com humildade e com alegria o convite do Santo Padre e o chamado do Senhor”, acrescentou.
O Arcebispo explicou que para este serviço terá uma grande necessidade das orações dos fiéis “e dos meus companheiros de sacerdócio”. “Gostaria de ser um pastor gentil que cuida de cada ovelha do rebanho e que seja capaz de manter unido todo o rebanho”, observou.
Dom Andrea Yeom Soo-jung afirmou ainda que buscará promover na sociedade e na península coreana o “perdão, a harmonia e a coexistência pacífica”, enquanto na Igreja coreana pretende dar mais espaço às iniciativas de caridades e solidariedade, “de modo que as pessoas necessitadas sejam cuidadas e alimentadas pelo círculo virtuoso do amor”.


Como referido pela Agência Fides, o novo Cardeal terá neste 15 de janeiro seu primeiro compromisso oficial, ao receber em Seul o Prepósito Geral da Companhia de Jesus, Padre Adolfo Nicolas. A evangelização na Ásia Oriental estará ao centro do colóquio.


Um sacerdote coreano declarou à Agência Fides que “Não é somente uma alegria para a Igreja coreana, mas também para toda a península. A nomeação atraiu muito a atenção de toda a sociedade e de outras comunidades religiosas. Muitos fiéis estão rezando intensamente pelo novo Cardeal. Esperamos que possa guiar uma Igreja que se preocupe dos pobres e dos marginalizados”. 
É a terceira vez que um Arcebispo coreano é criado Cardeal. Os anteriores foram o Cardeal Nicholas Cheong Jin-suk (atual Emérito de Seul) e o Card. Stephen Kim Sou-hwan (1922-2009), também de Seul. (JE)  

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!